O QUARTO REI MAGO

REI MAGO

Do filme ” O Quarto Sábio “, vem esta história.
Todos conhecem a história dos Três Reis Magos, Baltazar, Gaspar e Melchior, que visitaram e presentearam Jesus, em Belém, na estrebaria onde ELE nasceu.
Artaban, teria sido o quarto Rei Mago, se tivesse chegado a tempo, no local onde os três Reis se reuniram, para então seguir o caminho apontado pela Estrela Guia.
Por causa de um grave problema, enfrentado por seu povo, Artaban precisou ajudar em algumas providências necessárias, o que ocasionou o seu atraso ao encontro combinado anteriormente.
Quando ele chegou, os companheiros já haviam partido.
Decidiu então, a procurar por Jesus, usando os seus próprios recursos.
E peregrinou nesta procura por trinta e três anos.
Sempre que ouvia dizer que Jesus estava num determinado lugar, ele corria para lá. Mas quando lá chegava, Jesus já não estava mais. Havia seguido viagem para outro lugar. E ele sempre se deparava com uma situação de emergência que lhe pedia ajuda. E ele então, se propunha a ajudar. Nestes socorros prestados, a tantos sofredores, ele foi usando as pedras preciosas, com as quais gostaria de presentear Jesus, quando O encontrasse.
E o tempo foi passando.
Artaban, já não tinha mais com que presentear Jesus, quando chegasse até Ele.
Mas não desistia da ideia de vê-Lo.
Soube que Ele estava em Jerusalém. Se dirigiu para lá. Mais uma vez chegou atrasado.
Naquela tarde sombria, Jesus estava sendo Crucificado.
Cansado, velho e doente, Artaban se afastou, indo na direção do Monte, onde se erguiam três cruzes.
Encostou-se a uma pedra e sentiu-se desfalecer. Chorou sua frustração de nunca ter visto Jesus.
Percebeu que alguém se aproximava.
Emoção e suavidade lhe envolveu o ser. Um ambiente de paz. Alguém do seu lado.
Sem abrir os olhos, adivinhou quem era o Sublime visitante. Só podia ser Jesus.
E disse: – ” Senhor, eu nunca te vi nem te encontrei, embora tenha te procurado em todos os lugares em que passastes “.
E uma voz que parecia falar na sua alma, começou a dizer:
– ” Artaban, todas as vezes em que matastes a fome de alguém, vestistes a quem estava nu e socorrestes a quem sofria, era a Mim que o fazias . Os teus companheiros me presentearam na Manjedoura e tu me presenteastes nos caminhos por onde andei, socorrendo os necessitados por quem vim. Descansa em paz!
E Artaban se despediu da vida terrena, nos braços de Jesus.

EXTRAÍDO DE ARTIGO DE VANIA ARANTES DAMO

RECOMENDAMOS

CONTOS DE NATAL

HISTÓRIAS DE NATAL

COLÔNIA ESPIRITUAL ARRUANDA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s